0


projetoPreços ao produtor – Fundada em 1948, a CCPR é formada por 31 cooperativas dos estados de Minas Gerais e Goiás e reúne 8,5 mil famílias de cooperados. A expectativa das cooperativas ligadas à CCPR, com a aquisição da participação de 50% detida pela Vigor na Itambé, é de melhoria das negociações do leite e dos resultados de mercado.



O presidente da Cooperativa dos Produtores Rurais de Alvinópolis (Coopral), na região Central de Minas Gerais, Túlio Cota de Freitas, espera que a recompra da Itambé promova o fortalecimento das cooperativas de leite.

“A Itambé voltando a ser 100% da CCPR contribuirá para o fortalecimento das cooperadas. Nossa expectativa é que os preços pagos ao leite possam melhorar, mas, para isso acontecer, é preciso trabalhar melhor o comércio e ver se a demanda por parte dos consumidores vai crescer, o que também depende a recuperação da economia”.

Freitas explica que a Coopral fornece leite para a Itambé há mais de 50 anos e após a venda de 50% da indústria para a Vigor e os problemas envolvendo a JBS, o número de associados caiu. Hoje são 122 cooperados entregando cerca de 18 mil litros de leite ao dia. “Acredito que a Itambé voltando a ser 100% mineira, vamos voltar a crescer”, disse Freitas.

Transparência – Na Cooperativa de Produção Agropecuária de Luz (Copagro), na região Centro-Oeste do Estado, a expectativa do diretor administrativo, Edmar Oliveira Maciel, é de que as negociações para a venda do leite e demais decisões sejam feitas de forma mais transparente, o que não acontecia desde a venda de 50% da Itambé. A Copagro possui 790 produtores cooperados, que são responsáveis por uma captação média de 40 mil litros diários.

“A expectativa, voltando a ter 100% do controle acionário, é de melhora da renumeração do produtor e da captação. Com a Vigor, as ordens vinham de cima e tinham que ser obedecidas. Agora, esperamos que as ações sejam discutidas no conselho composto pelas 31 cooperativas. Esperamos que seja mais democrático e transparente”, disse Maciel.

Renascimento – O produtor de leite Breno Marques Gontijo, de Bom Despacho, no Centro-Oeste de Minas, acredita que a recompra da Itambé é positiva e será um estímulo para os produtores de leite do Estado.

“A Itambé volta a ser 100% cooperativa, o que é importante para os produtores associados que poderão ter uma melhoria da renda. A empresa, que teve a imagem manchada pelo escândalo da JBS, vai renascer das cinzas com o cooperativismo”, disse.

 




Fonte: Diário do Comércio
PATROCINADORES
Samaq Comercial de Máquinas
Anuncie Aqui
Representações Francesquet
Colégio Teutônia
Metalúrgica Wagner
Futura Imóveis
Fritz Ordenhadeiras
Alles Gut
Wizard Teutônia
Digiserv
Portal Atividade Rural 2018
contato@atividaderural.com.br | Fone: (51) 9135-4200