0


A empresa de agricultura e biotecnologia Monsanto divulgou comunicado com o seu posicionamento sobre o caso relatado nesta terça-feira (21.11) no Portal Agrolink sobre o ataque da lagarta Helicoverpa armigera à soja geneticamente modificada Intacta RR2 Pro. O surto foi constatado este mês em uma área da localidade de Chapadão do Céu, em Goiás, pela Equipe Pragas e Plantas Daninhas da Fundação Chapadão.



Detentora da tecnologia Intacta, a Monsanto enviou seus técnicos para conferir se não havia outro tipo de sementes vulneráveis misturadas. A vistoria, que ocorreu na presença dos técnicos da fazenda e da Fundação Chapadão concluiu que o talhão não apresentava misturas – 100% das amostras coletadas expressavam a proteína Cry1Ac, produzida pela bactéria Bacillus thuringiensis (Bt), que até hoje sempre controlou a Helicoverpa armigera. Confira a palavra da Monsanto:



POSICIONAMENTO



A Monsanto, ao tomar conhecimento sobre uma reclamação de ocorrência de infestação não esperada de um determinado tipo de lagartas, em uma lavoura de soja na região de Chapadão do Céu (GO), atendeu-a prontamente. Para que sejam obtidas mais informações, a empresa investigará o caso ao longo das próximas semanas, uma vez que não é comum este tipo de ocorrência e vários fatores a influenciam. 



Como boa prática, a Monsanto recomenda, desde o lançamento de suas tecnologias de proteção contra pragas, a adoção do Manejo Integrado de Pragas (MIP) como medida para otimização dos resultados das tecnologias Bt, bem como as práticas para adoção correta de áreas de refúgio.




Fonte: Agrolink
PATROCINADORES
Colégio Teutônia
Wizard
Representações Francesquet
Samaq Comercial de Máquinas
Metalúrgica Wagner
Futura Imóveis
Alles Gut
Wizard Teutônia
Digiserv
Fritz Ordenhadeiras
Portal Atividade Rural 2018
contato@atividaderural.com.br | Fone: (51) 9135-4200