0


Um grupo de acadêmicos do Reino Unido apontam que em apenas três anos haveria pequenos robôs trabalhando em pomares, o que levaria a reduzir o uso de pesticidas e contribuiria também pare diminuir o desperdício de alimentos.



“Esses pequenos robôs pulverizariam as plantas que necessitem, a diferença das práticas atuais onde se pulveriza a todas e desperdiça entre 95% e 99% da aplicação de herbicidas”, assinala Simon Blackmore, Chefe da Agricultura Robótica da Universidade Adams Harper. Ele ainda esclarece que “as práticas atuais promovem que as plantas e as pragas desenvolvam resistência a esses produtos químicos, o que gera uma roda onde os produtos se tornem eficazes e encoraja os produtores a usar cada vez mais no dia a dia”.



Além disso, “o abuso de produtos fitossanitários também inferem a um grande dano aos insetos polinizadores como as abelhas, por isso foi proibido o uso de muitos desses produtos durante os últimos anos”, explicou o professor.



O especialista também afirmou que a probabilidade de resistência aos produtos deve diminuir com o uso automatizado. “Se tais produtos forem utilizados em pequenas quantidades e dirigos por robôs para que 100% do pesticida vá diretamente à planta necessária, causaria um dano mínimo às abelhas e seria menos provável que gere resistência”.



De acordo com Blackmore, os pequenos robôs também serviriam para detectar quando as frutas e verduras se deformam. “Isso reduziria o desperdício de alimentos e o melhoraria os rendimentos das plantações”, afirmou.




Fonte: Agrolink
PATROCINADORES
Colégio Teutônia
Representações Francesquet
Wizard
Samaq Comercial de Máquinas
Metalúrgica Wagner
Alles Gut
Futura Imóveis
Wizard Teutônia
Fritz Ordenhadeiras
Digiserv
Portal Atividade Rural 2018
contato@atividaderural.com.br | Fone: (51) 9135-4200