0


Mesmo diante de recessão histórica em 2015, o que levou todos os estados a registrarem queda inédita na soma de suas riquezas no País, Mato Grosso do Sul destacou-se entre as variações negativas e apresentou o melhor resultado em volume do Produto Interno Bruto (PIB).



De acordo com o estudo Contas Regionais, divulgado ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Estado teve o menor recuo entre as unidades da Federação (-0,3%), sustentado principalmente pelo desempenho positivo da agropecuária.



O setor teve crescimento de 10,1% em 2015, no comparativo com o ano anterior. Em valores correntes, o PIB sul-mato-grossense fechou em R$ 83,082 bilhões, conforme o último valor oficial divulgado pelo instituto.



Ainda segundo o IBGE, foi a primeira vez na série histórica iniciada em 2002 que todas as unidades da Federação apresentaram queda no total do PIB.



Em 2015, o Produto Interno Bruto nacional recuou 3,5% em volume e, além de Mato Grosso do Sul, Roraima (-0,3%), Tocantins (-0,4%), Pará (-0,9%) e Distrito Federal (-1,0%) também tiveram desempenhos melhores que o nacional. Em valores correntes, o PIB brasileiro em 2015 foi de R$ 5,996 trilhões. 



No outro extremo, Amapá (-5,5%), Amazonas (-5,4%), Rio Grande do Sul (-4,6%), Minas Gerais (-4,3%) e Goiás (-4,3%) tiveram as quedas mais acentuadas, com contribuição importante das atividades dos setores de Indústria e Serviços.  



Quanto à participação, Mato Grosso do Sul manteve a 16ª posição na soma de riquezas nacionais em relação a 2014 e responde por 1,4% do PIB brasileiro.




Fonte: PRENTISS
PATROCINADORES
Representações Francesquet
Samaq Comercial de Máquinas
Metalúrgica Wagner
Wizard
Colégio Teutônia
Futura Imóveis
Wizard Teutônia
Fritz Ordenhadeiras
Digiserv
Alles Gut
Portal Atividade Rural 2018
contato@atividaderural.com.br | Fone: (51) 9135-4200