0


De acordo com o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) de novembro, divulgado nesta quarta-feira (13/12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, uma redução de 1,1 milhão de toneladas na expectativa para a segunda safra de milho foi a principal responsável pela queda de 700 mil toneladas no segundo segundo prognóstico para 2018.



O levantamento aponta que com a diminuição, o prognóstico para a safra de 2018 foi para 219,5 milhões de toneladas, volume 9,2% menor que o estimado para 2017. "A queda deve-se, sobretudo, ao impacto da falta de chuvas em setembro e outubro, quando normalmente é plantada a soja, que precede a segunda safra do milho no campo", divulgou a a Agência de Notícias do IBGE. 



“A queda na segunda safra do milho tem a ver com a soja que está no campo, porque ele só é plantado depois da colheita da soja. Como esse plantio da soja atrasou, também vai atrasar o milho. A janela de segurança de plantio será melhor, possivelmente entrando em épocas que não chove, o que pode diminuir a produção”, explica o pesquisador do IBGE Carlos Antônio Barradas.



Segundo o agência de notícias oficial, a segunda safra de milho de 2018, portanto, teve sua estimativa reduzida de 59 milhões para 57,9 milhões de outubro para novembro. "Existe a possibilidade, entretanto, desse número ser revisto para cima nos próximos meses, uma vez que os produtores estão aproveitando a melhora nas condições climáticas para recuperar o ritmo de trabalho", afirmam os analistas.







 




Fonte: IBGE
PATROCINADORES
Samaq Comercial de Máquinas
Metalúrgica Wagner
Anuncie Aqui
Colégio Teutônia
Representações Francesquet
Fritz Ordenhadeiras
Alles Gut
Futura Imóveis
Wizard Teutônia
Digiserv
Portal Atividade Rural 2018
contato@atividaderural.com.br | Fone: (51) 9135-4200