0


Pesquisadores do Centro de Ciências de Recursos Sustentáveis do Instituto RIKEN, no Japão, descobriram um gene presente nas plantas que as ajuda a sobreviver ao calor excessivo. O estudo foi publicado na revista  Plant Cell e mostra que o gene recém-descoberto, chamado de o HIL1, impede a desestabilização das membranas dos cloroplastos, um processo que ocorre em temperaturas muito altas. 



O principal autor do estudo, Yasuhiro Higashi, explica que as plantas possuem uma gordura nos cloroplastos que tem como principal função fazer a sua proteção. De acordo com ele, foi possível fazer a identificação do gene exato que controla esse processo, o que pode resultar em uma alteração na membrana plasmática para deixar as plantas mais resistentes ainda. 







"Assumimos a hipótese de que a decomposição da gordura presente nos cloroplastos seria controlada por alguns genes não identificados que codificam as lipases localizadas nos cloroplastos e que são induzidos pelo stress térmico", conta. 


Agora, o próximo passo é fazer essa identificação nas principais culturas alimentares do mundo todo, como soja, arroz, tomate e milho. Para Hihashi, o principal objetivo é desenvolver plantas mais resistente para conseguir evitar que a população mundial não tenha alimento devido ao aquecimento global. 



“Estamos interessados em descobrir a função dos genes homólogos de HIL1 nas principais espécies de culturas. Esperamos que nosso conhecimento sobre o HIL1 possa ajudar no desenvolvimento de novas variedades de plantas que toleram o estresse térmico, o que pode ajudar a melhorar o rendimento das culturas em ambientes quentes”, finaliza. 


 


 




 








 







 






Fonte: Agrolink
PATROCINADORES
Samaq Comercial de Máquinas
Wizard
Anuncie Aqui
Colégio Teutônia
Representações Francesquet
Wizard Teutônia
Digiserv
Futura Imóveis
Alles Gut
Fritz Ordenhadeiras
Portal Atividade Rural 2018
contato@atividaderural.com.br | Fone: (51) 9135-4200