0


A baixa disponibilidade de trigo de qualidade no mercado brasileiro tem elevado o ritmo das importações do cereal, mesmo com o dólar mais valorizado. Em julho, o volume de trigo em grão adquirido pelo Brasil foi o maior desde outubro de 2016.



No geral, o País intensificou as compras dos Estados Unidos, mas reduziu um pouco as aquisições da Argentina, devido à menor competitividade do grão argentino. Em julho, as importações brasileiras de trigo somaram 757,55 mil toneladas, crescimento de 29,5% em relação a junho, segundo dados da Secex.



Com o dólar médio de R$ 3,83 no mês passado, o preço da importação foi de R$ 919,79/tonelada FOB (Free on Board), contra R$ 850,91/tonelada em junho. No Brasil, por outro lado, as cotações oscilaram, refletindo as incertezas quanto à comercialização do cereal. 




Fonte: Cepea/Esalq
PATROCINADORES
Metalúrgica Wagner
Anuncie Aqui
Wizard
Representações Francesquet
Colégio Teutônia
Fritz Ordenhadeiras
Digiserv
Alles Gut
Futura Imóveis
Wizard Teutônia
Portal Atividade Rural 2018
contato@atividaderural.com.br | Fone: (51) 9135-4200