0


Cientistas do Instituto Ryan, da NUI Galway, identificaram estratégias genéticas de melhoramento de plantas para desenvolver melhores variedades de beterraba sacarina. De acordo com os desenvolvedores, a intensificação sustentável da agricultura para atender à crescente demanda global por alimentos e produtos não alimentares exigirá variedades de cultivos com maior rendimento. 



Nesse cenário, o Laboratório de Genética e Biotecnologia do Professor Charles Spillane da NUI Galway tem trabalhado em estreita colaboração com a empresa internacional KWS SAAT para desenvolver estratégias de melhoramento genético para produzir variedades híbridas de beterraba com maior rendimento que pode manter altos níveis de produção de açúcar. Com isso, eles visam suprir a demanda global de açúcar. 



Segundo Charles Spillane, para culturas como a beterraba sacarina, isto significa o desenvolvimento de variedades que produzem mais por hectare, enquanto reduzem os insumos. Ele diz ainda que a mundo está exigindo cada vez mais alimentos e as áreas cultiváveis não estão aumentando, o que pressiona os cientistas para descobrirem novas formas de cultivo. 



“As fábricas de processamento de beterraba sacarina são agora concebidas como ‘biorrefinaria’ de beterraba sacarina, onde o açúcar é apenas um dos muitos bioprodutos gerados, juntamente com muitos produtos não alimentares, como produtos químicos de alto valor, bio-materiais e bioenergia que podem deslocar os combustíveis fósseis. produtos derivados de combustível”, comenta. 




Fonte: Agrolink
PATROCINADORES
Samaq Comercial de Máquinas
Anuncie Aqui
Representações Francesquet
Colégio Teutônia
Metalúrgica Wagner
Futura Imóveis
Wizard Teutônia
Alles Gut
Fritz Ordenhadeiras
Digiserv
Portal Atividade Rural 2018
contato@atividaderural.com.br | Fone: (51) 9135-4200