0


Segundo apurou a pesquisa diária do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da USP), os preços da soja no mercado físico brasileiro fecharam a segunda-feira (08.07) com preços médios da soja nos portos do Brasil sobre rodas para exportação voltando a cair cerca de 1,06%, para o valor de R$ 78,72/saca. 






 





Nas praças de comercialização do interior do país também houve desvalorização, de 0,53%, com os preços recuando para R$ 74,66/saca. Com isto, as perdas nos portos aumentaram para 3,77% e no interior subiram para 2,69% no acumulado do mês de Julho. “A queda do dólar não fez frente à valorização do bushel em Chicago, e os prêmios não tiveram alteração na média nacional”, aponta a T&F Consultoria Agroeconômica.



 


No mercado físico internacional de subprodutos a cotação dos pellets de soja em Rotterdam se manteve em US$ 374,00 (afloat). Já as cotações dos óleos vegetais em Rotterdam foram as seguintes (primeiro mês cotado): o óleo de canola fechou a US$ 813,23/t, o óleo de linhaça fechou a US$ 772,50/t, o óleo de soja a US$ 729,11/t, o óleo de girassol a US$ 745,00/t e óleo de palma a US$ 495,00/t.



 


FUNDAMENTOS



O USDA informou que 53% da safra de soja tinha condição boa ou excelente até a semana passada, queda de 1 ponto porcentual em relação à semana anterior. “Na época correspondente do ano passado, essa parcela era de 71%. O plantio da soja estava 96% concluído, ante 99% na média de cinco anos. O USDA disse também que 90% da safra tinha emergido, em comparação a 98% na média. Além disso, 10% da safra estava florescendo, ante 32% na média”, observa o analista da T&F, Luiz Fernando Pacheco.




Fonte: agrolink
PATROCINADORES
Anuncie Aqui
Metalúrgica Wagner
Wizard
Sicredi
Wizard Teutônia
Futura Imóveis
Digiserv
Portal Atividade Rural 2019
contato@atividaderural.com.br | Fone: (51) 9135-4200