0


As bordas das estradas fornecem um refúgio vital para os polinizadores, mas devem ser melhor tratadas, de acordo com uma nova pesquisa, segundo um estudo realizado pela Universidade de Exeter, do Reino Unido. Dentre os principais polinizadores, as bordas podem ser úteis para insetos como abelhas, borboletas e moscas voadoras. 



Mas o estudo enfatiza que nem todas as arestas são iguais. Ele descobriu que os polinizadores preferem estradas menos percorridas e áreas mais profundas nas bordas. Ele também descobriu que cortar as bordas no verão, que elimina as flores silvestres, as torna inúteis para os polinizadores por semanas ou mesmo meses. 



“A beira da estrada pode fornecer uma casa fantástica para flores silvestres e polinizadores, que muitas vezes não tem nossas vastas paisagens agrícolas", disse o principal autor do estudo, Ben Phillips, do Instituto de Meio Ambiente e Sustentabilidade da Universidade. “Mas a administração é a chave: alguns limites da estrada devem ser cortados por segurança, mas neste momento cortamos muito mais do que o necessário”, completa. 



A maioria das bordas é cortada no verão, o pico da floração, “mas sempre que possível, elas devem ser deixadas até o outono, quando os polinizadores estão menos ativos. Nossos resultados mostram que a parte da borda dentro de dois metros da estrada contém a menor quantidade de polinizadores”, comenta. 



Com 97% dos prados de flores silvestres perdidos desde a década de 1930, o novo estudo enfatiza o papel vital que as bordas das estradas poderiam desempenhar na conservação de polinizadores e outros animais silvestres. 




Fonte: agrolink
PATROCINADORES
Sicredi
Anuncie Aqui
Wizard
Metalúrgica Wagner
Digiserv
Wizard Teutônia
Futura Imóveis
Portal Atividade Rural 2019
contato@atividaderural.com.br | Fone: (51) 9135-4200