0


Uma equipe internacional de cientistas envolvendo a Faculdade de Ciências Moleculares da Universidade da Austrália Ocidental (UWA), o Centro de Excelência em Biologia Energética das Plantas da ARC e a Universidade de Lund fizeram a surpreendente descoberta de que a reação de uma planta à chuva é quase um estado de pânico. A pesquisa, publicada em Proceedings da Academia Nacional de Ciências, revelou que sinais químicos complexos são ativados quando a água cai sobre uma planta para ajudar a se preparar para os perigos da chuva. 



O professor da UWA, Harvey Millar, disse que, depois de pulverizar as plantas com água e observar o efeito, os pesquisadores notaram uma reação em cadeia na planta causada por uma proteína chamada Myc2. "Quando o Myc2 é ativado, milhares de genes entram em ação preparando as defesas da planta", disse o professor Millar. "Esses sinais de alerta viajam de uma folha para outra e induzem uma variedade de efeitos protetores", completa. 



“Por que as plantas teriam que entrar em pânico quando chove, curiosamente, a chuva é realmente a principal causa de propagação de doenças entre as plantas. Quando uma gota de chuva espirra uma folha, pequenas gotas de água saltam em todas as direções. Essas gotas podem conter bactérias, vírus ou esporos de fungos. Uma única gota pode propagá-los até 10 metros para as plantas circundantes”, indica. 



As evidências também sugerem que, quando chove, os mesmos sinais que se estendem através das folhas são transmitidos para as plantas próximas através do ar. "Um dos produtos químicos produzidos é um hormônio chamado ácido jasmônico, usado para enviar sinais entre plantas", conclui. 




Fonte: agrolink
PATROCINADORES
Wizard
Metalúrgica Wagner
Sicredi
Anuncie Aqui
Wizard Teutônia
Digiserv
Futura Imóveis
Portal Atividade Rural 2019
contato@atividaderural.com.br | Fone: (51) 9135-4200