0


A partir da alteração, Rua A passará a ter 16 metros de largura, incluindo o passeio público_PDV.JPG




Na segunda-feira, dia 18 de maio, a Administração Municipal de Westfália realizou audiência pública virtual para esclarecer e apresentar a proposta de alteração do gabarito da Rua A do Loteamento Hilgemann no Plano Diretor Participativo e Sustentável. Em razão do surto epidêmico de Coronavírus (Covid-19) e a situação de emergência em saúde declarada pela Organização Mundial da Saúde, a audiência ocorreu por transmissão ao vivo na página oficial da Prefeitura de Westfália no Facebook. Tal medida teve em vista evitar aglomerações e, dessa forma, cumprir com determinações previstas nos decretos de calamidade pública emitidos pelo Estado do Rio Grande do Sul e pelo município de Westfália.



Conforme a proposta, baseada em requerimento dos moradores, esta rua - que faz ligação da Avenida Henrique Uebel com a Reinoldo Dahmer – passará a ser via secundária, com 16 metros de largura, incluindo o passeio (calçadas). A audiência objetivou explicar e proporcionar a participação da população e de novos segmentos da comunidade na formulação, execução e acompanhamento do Plano Diretor, tratando, na oportunidade, apenas da via em questão.



 



Detalhamentos



O engenheiro da Prefeitura Municipal, Luciano Lucian, iniciou a audiência pública virtual apresentando sucintamente o Plano Diretor Participativo e Sustentável. Ele salientou que este documento foi construído e estruturado com grupos de estudo e contou com a participação da comunidade westfaliana através das diversas audiências públicas realizadas já em 2017. Lucian falou a respeito da delimitação do perímetro urbano de Westfália, seus respectivos bairros e também as áreas de zoneamento que classificam o Município. De acordo com o engenheiro, o Plano Diretor também contempla uma divisão hierárquica das ruas, entre via estadual, via principal, via secundária e via local.



Lucian explicou que a maioria das ruas que atualmente constituem a zona urbana do município de Westfália contam com 13,2 metros de largura, e que, através da adoção de um novo gabarito, a partir do Plano Diretor, foram criadas vias secundárias de 16 metros de largura, nas quais ocorrerá um alargamento das calçadas. Lucian ressaltou que no caso da Rua A do Loteamento Hilgemann, devido às características do local, havia se mantido os 13,2 metros de largura na via, com calçadas de 3 metros. "No entanto, por solicitação dos moradores e proprietários do local, essa via contará com alterações e também será alargada, sendo que eles irão ceder 1,4 metros de cada lado para terem as calçadas mais largas", explicou Lucian. A partir dessa alteração, a Rua A deixa de ser uma via local, com 13,2 metros de largura (sendo 7,20 metros de asfalto), para se tornar uma via secundária, com 16 metros de largura e 10 metros de asfalto.



A arquiteta da prefeitura, Andresa Sofia Ahlert Rohr, destacou que a ampliação das calçadas foi uma recorrente solicitação dos munícipes na construção do Plano Diretor, justamente para a população poder circular melhor, tendo em vista a instalação de placas de sinalização, garantia de acessibilidade e arborização. "Se a população analisar as ruas já pavimentadas, vai perceber essa característica dos asfaltos de 10 metros e as calçadas com 1,5 metros. Então, com essa proposta da população, de também querer contar com 3 metros de calçada na Rua A do Loteamento Hilgemann, automaticamente o asfalto ficará com 10 metros e a calçada terá uma ampliação de 1,4 metros de cada lado, ficando assim com 16 metros de largura no local", explicou.



 



Arborização



A questão da arborização, especialmente, foi um dos tópicos frisados na audiência. Lucian exemplificou a diferença de temperatura num local que conta com árvores, em comparação a uma estrutura totalmente concretada, sem nenhum tipo de planta. "O nosso objetivo, com o Plano Diretor, é ter uma cidade mais humana, mais fresca em termos de temperatura, e, consequentemente, oferecer mais qualidade de vida aos nossos munícipes", considerou o engenheiro.



Andresa reforçou a importância de um passeio público mais largo, com melhor capacidade de atender o fluxo de pedestres. Além disso, tratou da questão da arborização das ruas, aspecto que vai de encontro ao teor sustentável do Plano Diretor. De acordo com a arquiteta, os mapas do Plano Diretor Participativo e Sustentável, bem como a legislação específica, estão disponíveis no site da Prefeitura Municipal, através do endereço www.westfalia.rs.gov.br (na aba Governo – Administração, Planejamento e Finanças – Plano Diretor Participativo e Sustentável).



Importante frisar que, desde a sua elaboração, o Plano Diretor Participativo e Sustentável também trata o passeio público com ênfase, pensando em um espaço público de convivência, tornando a cidade mais humana e acolhedora. Além disso, as calçadas mais largas incentivarão o comércio, uma vez que a comunidade terá mais espaço para passear e caminhar, podendo prestigiar as vitrines.  A audiência pública virtual contou com espaço para esclarecimentos de dúvidas dos internautas, que enviaram seus questionamentos através da aba de comentários do Facebook, disponível na transmissão ao vivo.



O projeto de alteração no Plano Diretor Participativo e Sustentável de Westfália deu entrada na Câmara de Vereadores nesta quinta-feira, dia 21 de maio. Ele permanece baixado até a próxima sessão ordinária, quando deverá ser votado.



 



TEXTO: Assessoria de Comunicação



FOTO: Paloma Driemeyer Valandro/AI




 



---


Paloma Driemeyer Valandro

Jornalista Profissional Diplomada

Reg. Prof. MTB/RS 19.031




Fonte: Prefeitura Municipal de Westfália-RS
PATROCINADORES
Sicredi
Anuncie Aqui
Metalúrgica Metalarte
Wizard
Metalúrgica Wagner
Digiserv
Futura Imóveis
Wizard Teutônia
Portal Atividade Rural 2020
contato@atividaderural.com.br | Fone: (51) 9135-4200