0


Os agricultores italianos estão preocupados com a proibição do uso de pesticidas à base de dimetoato, alegando que ela põe em risco a produção de azeite do país, segundo o Olive Oil Times. Embora a proibição de pesticidas à base de dimetoato tenha sido adiada até outubro, os agricultores e seus defensores argumentam que não há tratamentos alternativos disponíveis a tempo da colheita de 2020. 



A proibição de pesticidas à base de dimetoato estava originalmente prevista para começar no final de julho, mas foi adiada na Itália como resultado de uma autorização excepcional solicitada pela Coldiretti, a associação de agricultores italianos, em abril. Apesar da extensão, membros da Confederação Italiana de Agricultores (CIA) disseram que a próxima safra poderá ser desastrosa para os produtores de azeite e para os agricultores como resultado da proibição. 



"A proibição iminente de dimetoato já está atingindo os olivicultores em nosso território, porque eles não têm alternativa viável à sua disposição", disse Lapo Baldini, chefe da CIA Toscana. Mesmo com três meses para a proibição entrar em vigor, Baldini acredita que haverá uma escassez do produto nas prateleiras das lojas. Ele acrescentou que nenhuma alternativa viável foi fornecida aos agricultores para proteger suas plantações. 


"Os produtos ovicidas, cuja eficácia ainda está para ser entendida, levantam várias dificuldades em sua implantação quando comparados à atividade de amplo espectro do dimetoato", disse Baldini. Em um comunicado de imprensa, os agricultores da CIA enfatizaram como a proibição, esperada em toda a Europa, desses produtos foi implementada, sem que nenhuma estratégia alternativa fosse definida. 



Fonte: agrolink
PATROCINADORES
Wizard
Metalúrgica Wagner
Sicredi
Anuncie Aqui
Metalúrgica Metalarte
Digiserv
Futura Imóveis
Wizard Teutônia
Portal Atividade Rural 2020
contato@atividaderural.com.br | Fone: (51) 9135-4200